Campo

Convênio que beneficia agricultura familiar é assinado em Três Lagoas

Fundação Banco do Brasil entregou mais de R$ 200 mil em equipamentos agrícolas para associação de produtores do assentamento Pontal do Faia

13 instituições participaram da entrega de maquinário agrícola aos produtores da Associação do Pontal do Faia

Na manhã desta sexta-feira (20), a Fundação Banco do Brasil assinou, em solenidade realizada no Sebrae de Três Lagoas, um convênio com a Associação de Agricultores Familiares Orgânicos do assentamento Pontal do Faia, para a aquisição de implementos agrícolas. Na ocasião, foram entregues um trator e outros equipamentos para a lida no campo.

Em edital lançado em outubro do ano passado, a Fundação selecionou programas de etapas de produção, beneficiamento e comercialização alinhados à agroecologia para receberem apoio, visando ampliar, fortalecer e consolidar a Agricultura Familiar.

A Associação foi contemplada por meio do projeto Fortalecimento da Cadeia Produtiva – Convênio 16.989, redigido com a orientação do Sebrae/MS, a fim de adquirir maquinários agrícolas, como semeadeira, adubadeira, roçadeira, grade niveladora, entre outros. Os recursos financeiros do projeto somam mais de R$ 200 mil.

A solenidade contou com a participação das instituições Agraer, Associação 20 de Março, Associação de Agricultores Familiares Orgânicos do Pontal do Faia, Banco do Brasil, Cooperams, FAEMS, Sebrae, Semagro, SEMEA, Sindicato dos Empregados no Comércio de Três Lagoas, Sindicato Rural de Três Lagoas, UFMS e Viação Cruzeiro do Sul.

No campo

A Associação de Agricultores Familiares Orgânicos do Pontal do Faia é uma entidade fundada em 2013, com a assistência do Sebrae/MS, que desenvolve produção de hortifrútis em 12 lotes do assentamento e comercializa com indústrias, programas de alimentação e feiras locais de Três Lagoas.

O grupo integra o projeto Crescer no Campo – Hortifruticultura, promovido pelo Sebrae em Mato Grosso do Sul com o intuito de aumentar a competitividade dos pequenos negócios da cadeia produtiva de hortaliças e frutas do Estado.

Desde 2017, o Crescer no Campo atende a 200 produtores por meio de 20 associações e cooperativas nas regiões Centro, Costa Leste, Norte e Sul de MS, com visitas técnicas para planejamento do plantio; gestão da propriedade; reforço ao cooperativismo e associativismo; além de ações para promover o acesso a mercados, como chamadas públicas e rodadas de negócios.

Tags: associação, horticultura, Banco do Brasil, Convênio, No Campo, agricultura familiar