Empresarial

Encontro apresenta FCO a lideranças e empresários de Bela Vista e região

Iniciativa contou com representantes do Banco do Brasil, Faems, Fecomércio, Fiems, Prefeitura Municipal e Sebrae.

Representantes de instituições empresariais e financeira apresentaram em Bela Vista nesta terça-feira (16), a lideranças de classe e proprietários de pequenos negócios, números do FCO Empresarial (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) disponíveis para a região e todo o Mato Grosso do Sul.

Evento ressaltou a importância de acessar recursos para investir na empresa e desenvolver o estado.A iniciativa, que contou com o apoio da Prefeitura Municipal, estende ao interior a iniciativa que começou no mês passado com evento realizado pelo Banco do Brasil, Faems, Fecomércio-MS, Fiems e Sebrae na Capital para chamar a atenção dos empresários do estado sobre os recursos disponíveis. 

Na época, a preocupação da instituição financeira era os poucos projetos apresentados para a obtenção do financiamento, o que poderia fazer com que o MS tivesse que alocar parte dos recursos de média de R$ 100 milhões ao mês, recebidos da União, a outros estados da região.  “Tradicionalmente, nós é quem sempre buscamos mais recursos de outras unidades federativas para que as empresas desenvolvam aqui”, salienta Marco Túlio Moraes.

O superintendente do BB no estado afirma que após o encontro realizado em agosto, várias empresas procuraram o banco e a situação foi reestabelecida. Porém, a intenção é manter o ritmo até o fim do ano. “Faço um apelo para que possamos modernizar os empreendimentos não só de Bela Vista como de todo o estado. Nós temos que repassar R$ 1,1 bilhão ao Mato Grosso do Sul em 2014; metade aplicada no Agronegócio e outra parte no Comércio e na Indústria.”, afirma.  

Superintendente do Banco do Brasil no MS destaca os investimentos da instituição financeira para o crescimento da região.Ele aproveitou para destacar o papel do banco no local. “Temos captado R$ 27 milhões e aplicado R$ 107 milhões aqui. Ou seja, a cada um real que o cidadão deposita aqui, nós devolvemos praticamente quatro reais ao município”, disse Marco Túlio, ressaltando que o recurso pode ser utilizado para construções, ampliações, compra de máquinas e equipamentos, além de ônibus e vans para transporte turístico; entre outros.

Parcerias para gerar resultados à economia

O prefeito Renato de Souza Rosa agradeceu aos que marcaram presença na ocasião e convidou os empresários a se empenharem para adquirir os recursos. Já Cláudio Mendonça, superintendente do Sebrae no MS, reforçou o papel da entidade no apoio ao desenvolvimento do projeto. “Nós estamos aqui para ajudar. Que possam captar os recursos, investir no negócio, crescer e fazer dar certo”.  

Cláudio Mendonça lembra que o Sebrae ajuda a estruturar o projeto a ser apresentado ao banco.Alfredo Zamlutti, presidente da Faems (Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul), afirmou que o diferencial do estado é convergência de interesses entre as entidades e a classe empresarial; além da integração entre os municípios de ambos os países que fazem parte a região de fronteira (Brasil-Paraguai e Brasil-Bolívia). Opinião compartilhada pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen. “Que possamos trabalhar para esgotar estes recursos e dar mais atenção às faixas fronteiriças”.

Sobre o FCO

O FCO tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região Centro-Oeste, mediante a execução de programas de financiamento aos setores produtivos, estimulando empresas e produtores rurais a iniciar, ampliar, modernizar ou reformular seus empreendimentos.

A administração do Fundo é exercida pelo Ministério da Integração Nacional, Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco) e Banco do Brasil.

Tags: Empreendedorismo, FCO, FCO Empresarial, Financiamento, Sebrae, investimento