COVID 19

Sebrae oferece dicas a empresários para driblar queda de consumo na Páscoa

Consumidores pretendem gastar R$ 136 milhões em data, resultado indica impactos do novo Coronavírus na economia de MS

Os consumidores sul-mato-grossenses pretendem gastar R$ 136 milhões com a Páscoa, número 25% menor em comparação ao ano passado. Conforme o levantamento divulgado na última quinta-feira (19) pelo Sebrae/MS e o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio-MS (IPF/MS), a ocorrência do novo Coronavírus (Covid 19) pode ter contribuído para o resultado.

Apesar da pandemia, existem medidas e oportunidades que podem ser adotadas para minimizar os efeitos nas vendas. Para a analista técnica do Sebrae/MS, Andrea Barrera, é importante informar aos clientes os cuidados de higiene que são adotados na produção dos alimentos. “É preciso ressaltar a questão de boas práticas de fabricação e manipulação de alimentos, ofertando a entrega aos clientes”.

Outra dica é os empresários investirem na tecnologia. “É a hora de usar a tecnologia a favor como forma de minimizar a queda nas vendas. As empresas precisam fortalecer sua presença digital, utilizando Facebook, Instagram e WhatsApp como vitrine e lançamento de campanhas. Existem soluções tecnológicas inclusive nos meios de pagamento”, disse.

Neste período, os empreendedores também devem reforçar o planejamento e a gestão financeira do negócio. “É importante rever a produção para adequar a nova demanda e não ter desperdício”, complementa Andrea Barrera.

A pesquisa mostra que os homens estão propensos a gastar mais do que as mulheres neste ano. Além disso, um ponto positivo é que 46% das pessoas comprariam ovo da Páscoa, independentemente do aumento do preço. “Esse índice é 10% maior do que o apresentado no ano passado”, explica a economista do IPF-MS, Daniela Dias.

Para a economista, o comerciante poderá utilizar as entregas em domicílio para otimizar as vendas à distância. “Transmita confiança ao consumidor sobre os procedimentos preventivos, mostre os bastidores de como são feitos seus produtos até a entrega, otimize alternativas que possam levar entretenimento e lazer para casa”.

Pesquisa

Segundo o levantamento, a intenção de gastos com chocolates e artigos é de R$ 95,4 milhões, o que representa uma queda de 10%. Já com comemorações, os consumidores pretendem desembolsar R$ 40,6 milhões, uma redução de 47%.

O Sebrae/MS e o IPF da Fecomércio/MS realizaram duas estatísticas na pesquisa de intenção de consumo para a Páscoa, uma entre os dias 02 e 10 de março que ouviu 1.692 pessoas; e outra sondagem no dia 17, com 150 pessoas em Campo Grande, Corumbá, Dourados e Três Lagoas.

Tags: Pesquisa, Páscoa, Coronavírus